Artigo

Explorando a Gestão da Distribuição do Século XXI

Por Peter Schnorbach,
Exploring 21st Century Distribution Management

No início desse mês eu participei do webinar da DC Velocity, A Gestão da Distribuição do Século XXI – Uma Nova Forma de Monitorar o Trabalho e as Pessoas.

Nele, nós exploramos algumas das técnicas tradicionais de contratação de funcionários para o armazém, como a tecnologia móvel está impactando o futuro da gestão de armazém e quais as características da gestão da distribuição no século XXI. Vamos abordar algumas das principais conclusões.

O Que Funcionava no Passado

Técnicas de contratação e comunicações tradicionais no armazém estão centralizadas em torno de itens de baixa tecnologia, como quadros de avisos e informativos. Com a adoção cada vez maior da tecnologia no armazém, entretanto, estamos começando a notar uma mudança. TVs de tela grande, por exemplo, estão surgindo em algumas instalações e provam ser uma ótima maneira de facilitar o fluxo de informações com esforço mínimo. As telas transmitem detalhes como melhores desempenhos no local e os KPIs mais atuais, para que todos fiquem atualizados. Isso permite que a gerência disponibilize informações em qualquer lugar e a qualquer momento, integrando dados quantitativos e qualitativos.

A promessa de mobilidade

Os tablets também estão entrando em cena no chão do armazém.  

Na verdade, a mobilidade está causando um grande impacto na gestão de armazém. Para que tenhamos uma ideia de como a mobilidade impacta o espaço, a Manhattan conduziu recentemente um estudo chamado "Sem limites", que analisa a mobilidade e o gerente de distribuição moderno. Eu exploro os resultados do estudo numa publicação recente, mas a conclusão principal é clara: a tecnologia móvel promove a produtividade no armazém. Ela faz com que os gerentes saiam do chão do armazém e interajam com a sua equipe, em vez de ficarem presos ao computador atrás de uma mesa. E também libera o tempo dos gerentes para mais atividades no local, além de promover maior interação entre a equipe.

Ludificando o Armazém

Os elementos de ludificação também estão ganhando espaço nos sistemas de gerenciamento de mão de obra (LMS). Novamente, eu exploro esse conceito mais a fundo noutra publicação, mas, em suma, as técnicas de ludificação ajudam a incentivar os funcionários e proporcionam maior produtividade por meio da competição saudável e do reconhecimento. Todos nós queremos ser reconhecidos e receber feedbacks positivos que nos ajudem a saber quando e onde estamos evoluindo — é isso que nos move como seres humanos.  A ludificação pode ajudar a fornecer esse reforço positivo.

Não importa quais elementos você escolha para utilizar, os sistemas de gestão da distribuição do século XXI têm algumas características principais em comum:

  • Inteligência: os sistemas de gerenciamento de mão de obra atuais devem ser inteligentes o suficiente para identificar e expor os desafios e as conquistas no trabalho
     
  • Colaboração: os sistemas de gestão eficientes devem fornecer feedback, orientação e reconhecimento em tempo real
     
  • Personalização: a preocupação de um supervisor pode divergir muito da preocupação de outro supervisor — a mesma medida não serve para todos
     
  • Mobilidade: os gerentes devem conseguir agir e devem ter acesso às informações de forma fácil, a qualquer hora e em qualquer lugar. Isso significa que a informação deve estar acessível em tempo real para ser usada de forma intuitiva e fácil

A gestão da distribuição e da mão de obra evoluiu muito nos últimos anos e o futuro das instalações é promissor e brilhante.  A crescente adoção de dispositivos móveis no armazém promete muito em termos de aumento na produtividade e na interação entre todos do armazém.  

Cumpra sua promessa aos clients