Artigo

Como a tecnologia pode ajudar a acabar com as dificuldades com mão de obra

Por Peter Schnorbach,
How Technology Can Help End Labor Pains

Em um artigo anterior, abordamos as razões da atual escassez de mão de obra no armazém. Atualmente, as empresas têm que trabalhar com funcionários menos experientes e com maior rotatividade. Ao mesmo tempo, o crescimento do comércio eletrônico, que resulta em pedidos menores e maior rapidez na entrega, gera uma pressão constante e requer maior eficiência da força de trabalho. Para realmente tirar o máximo proveito do seu pessoal, você precisa ter acesso aos dados de mão de obra e os meios para aproveitá-los.

Como a tecnologia pode ajudar a acabar com as dificuldades com mão de obra

A eficiência do armazém pode ser vista como uma pirâmide com três níveis
  • A base é formada pelo estabelecimento de processos repetíveis, consistentemente realizados por todos os funcionários no centro de distribuição.
  • O segundo nível é a gestão do trabalho, que mede como os funcionários estão executando os processos comparados com outras medições.
  • O terceiro nível é o engajamento dos funcionários, que permite a interação direta dos supervisores com eles para melhorar o desempenho.
  • Informações sobre a mão de obra aumentam a produtividade

Para maximizar o rendimento, as operações precisam ser capazes de medir o que as pessoas estão fazendo em comparação com o que deveriam fazer. Sem uma solução de gerenciamento de mão de obra, os gerentes de armazém precisam adivinhar quanto tempo demoram as tarefas e qual a produtividade da operação. Essa falta de informação geralmente limita um centro de distribuição a funcionar com cerca de 65% de eficiência.

Como a tecnologia pode ajudar a acabar com as dificuldades com mão de obra

Quanto maior o acesso aos dados de gerenciamento de mão de obra, maior a oportunidade de fazer comparações, encontrar falhas e fazer melhorias
  • Comparar os resultados do armazém em relação a dados médios históricos permite à organização aumentar a eficiência em cerca de 10%.
  • Complementar com dados probabilísticos razoáveis, o número aumenta para 15%.
  • Incluir padrões de engenharia e a eficiência sobe para até 30%.
  • Adicione a esses dados a criação de programas de incentivo e, consequentemente, salários mais altos, e a eficiência sobe até 45%.
  • Engajamento da força de trabalho

Acessar diferentes tipos de dados de gestão de mão de obra é útil. Mas, para aproveitar ao máximo, os supervisores precisam de informações em tempo real, que lhes permitam interagir com os funcionários no armazém e fazer melhorias imediatas.

O mais avançado sistema de gerenciamento de armazém (WMS) apresenta uma interface que integra informações de mão de obra e fluxos de trabalho WMS. Ele permite que os gerentes visualizem facilmente o desempenho do armazém e, usando essas informações, interajam com os funcionários para elogiar, fornecer orientações e resolver problemas.

As ferramentas certas para melhorar o desempenho

Para acompanhar as demandas crescentes, os centros de distribuição precisam de todas as ferramentas possíveis que aumentem a produtividade. A Manhattan Associates possui soluções que permitem acessar dados de gestão da mão de obra e maneiras de usar esses dados. As análises comparativas do setor e a criação de programas de incentivo podem ajudar a aumentar a produtividade e a retenção dos funcionários.

Além disso, uma tecnologia que capacita os supervisores a usar dados de desempenho em tempo real para interagir com os funcionários no armazém aumenta de maneira proativa a eficiência e a solução de problemas.

Nos armazéns modernos, todas as operações estão com maior carga de trabalho. As melhores também estão trabalhando de maneira mais inteligente. No próximo artigo, aprofundaremos a tecnologia revolucionária da Manhattan, chamada Unified Distribution Control, que capacita os gerentes como nunca antes.

Comece a desenvolver seus recursos de gerenciamento de mão de obra hoje com a Calculadora de ROI para gestão de armazém.

Cumpra sua promessa aos clients